Instituto de Acompanhamento Profissional - IAP

Jojemima Mesquita

Jojemima Mesquita

Jojemima Mesquita

Pedagoga Jojemima Mesquita Com o artigo Um olhar vivo, alegre e prazeroso sobre a sala de aula, Jojemima Mesquita, aluna da Pós-Graduação em Psicopedagogia da UNIP, mostra o trabalho desenvolvido desde sua graduação.
Jojemima escreveu ainda o artigo O jeito de ser da pré-escola, no qual mostra sua linha de pensamento sobre educação.

O texto do artigo Um olhar vivo, alegre e prazeroso sobre a sala de aula, publicado na revista oficial da Secretaria de Educação de Pernambuco, diz:

Transformar a sala de aula num espaço vivo, alegre e prazeroso é condição essencial. Assim, a interculturalidade propõe que a construção do conhecimento seja sistematizada de maneira significativa. Como isso é possível no dia-a-dia? Primeiro, é necessário que tenhamos um olhar interdisciplinar para as

nossas intenções e ações pessoais, revelando de certa forma um respeito profissional sobre o que fazemos e realizamos enquanto professores. Enquanto professores que somos, nossa principal atividade é a de "ENSINAR ". Mas o que está por trás do ato de "ENSINAR"? O que essa "AÇÃO" exige?

Quando ensinamos, descobrimos coisas novas e, no contexto do processo ENSINO-APRENDIZAGEM, é necessário que o professor sinta o DESEJO pelo "ATO DE ENSINAR ", refletindo como ELE se vê e como está como EDUCADOR.

Refletir sobre nossa prática pedagógica com o objetivo de ressignificar conceitos e valores ajuda-nos a compreender melhor a sala de aula que temos e a sala de aula que queremos. Sala de aula é LABORATÓRIO DE EXPERIÊNCIAS, onde professor e aluno experiênciam situações de aprendizagem, curriculares e pessoais, onde o jeito de ser e de pensar de cada um deve ser respeitado a partir das diferenças existentes no grupo.

Falar de sala de aula exige uma atenção muito especial, pois estamos ralando de algo que tem VIDA, de SUJEITOS que têm SONHOS e ASPIRAÇÕES. É por essa razão que precisamos estar atentos às relações e conteúdos que se constroem nesse espaço, refletindo sobre: O que estamos construindo? Para que e com quem estamos construindo? E como estamos construindo? – Independente de categorias sociais e culturais, o mais importante é que todos percebam seu VALOR como SUJEITO nesse processo de construção e reconstrução do conhecimento.

Outro ponto importante que não podemos esquecer quando falamos de SALA DE AULA é o PRAZER de estar na SALA e esse PRAZER só acontece quando o ALUNO sente o DESEJO pela aprendizagem. A vontade de aprender passa também pela motivação de conhecer o desconhecido. A motivação envolve também o professor, pois numa sala de aula não basta

acompanhar o aluno, mas investir na qualidade desse ACOMPANHAMENTO, oferecendo-lhe situações de aprendizagem que contemplem o desenvolvimento de suas competências e habilidades, nas diversas áreas do conhecimento.

Organizar e vivenciar atividades contextualizadas em sala de aula exige a presença de um planejamento de qualidade, rico em situações didáticas tanto para o aluno como para o professor, visto que o momento de construção e multiplicação do Conhecimento tem que ser um momento de PRAZER para ambos.

A organização e dinâmica da SALA DE AULA parte exatamente do PLANEJAMENTO. É planejando que o professor ressignifica sua prática e descobre novas possibilidades de investir e interagir com o aluno.

Construir um olhar vivo, prazeroso e alegre sobre a sala de aula é poder transformar esse espaço num cenário didático, onde o conhecimento poderá ser construído através das diversas linguagens, girando sempre em torno da cumplicidade e respeito entre aluno e professor.